Publicado em 25/11/2016

Liga Acadêmica de Oncologia do Recôncavo promove palestra da Campanha Novembro Azul para Integrantes da Bahiamido

Em alusão ao mês de combate ao Câncer de Próstata, a Bahiamido SA em parceria com a Liga Acadêmica de Oncologia do Recôncavo da Bahia promoveu na manhã desta segunda feira (21) uma palestra aberta a todos os integrantes da Organização, com a discente de medicina e presidente da Liga de Oncologia a Srtª Brenda Ribeiro, tendo como tema, Um Toque pela Vida, um Drible no Preconceito.

A Discente esclareceu todos os passos necessários para o diagnóstico e tratamento da doença.

A idade para iniciar os exames depende do risco de apresentar a doença:

Aos 50 anos, nos homens que, normalmente não tiveram nenhum caso em parentes muito próximos;

Aos 45 anos, naqueles que correm risco mais alto: descendentes de negros ou homens com parentes de primeiro grau que receberam o diagnóstico de câncer de próstata antes dos 65 anos;

Aos 40 anos, nos casos de risco muito alto: diversos familiares com câncer de próstata diagnosticado antes dos 65 anos.

Esclarecem também, que o PSA, conhecido por Antígeno Prostático Específico, pode ser avaliado através de um exame de sangue simples feito em laboratório e que serve para diagnosticar alterações na próstata como prostatite, hipertrofia benigna da próstata ou câncer de próstata.

Geralmente, os indivíduos saudáveis têm valores de PSA total inferiores a 4 ng/ml, porém este valor pode estar alterado ou estar ligeiramente aumentado com a idade e com a origem do indivíduo, não significa em todos os casos que o indivíduo tem câncer de próstata.

No entanto, em caso de câncer na próstata, o valor de PSA também pode permanecer normal e, por isso, a suspeita de câncer deve ser sempre confirmada com outros exames de diagnóstico, como toque retal.

Brenda reforçou, que o câncer de próstata está muito ligado à genética e, por isso, os homens negros tem uma probabilidade maior, segundo estatísticas, de devolver a doença.

Ela também falou sobre os principais pontos para o combate da doença. “As estratégias contra o câncer de próstata são as mesmas para evitar qualquer outra doença. São elas: bons hábitos alimentares, prática de atividades físicas, vida sexual ativa e, principalmente, consultas e acompanhamento médico”, pontuou.

Ao término do encontro, a Brenda esclareceu dúvidas dos integrantes.

“Aos Homens que valorizam a vida, o exame é necessário – Sem Preconceito!”  Diz o integrante João Almeida, 54 anos.